Rádio Caxias

Notícias



CAXIAS DO SUL

Perspectiva econômica 20/04/2021 | 11h27

Com tom otimista, Daniel Randon defende que empresas devem estar prontas para a retomada


Com tom otimista, Daniel Randon defende que empresas devem estar prontas para a retomada
Foto: CIC/Divulgação

Crise não é momento de paralisia, mas sim de adaptação. Dessa forma, é possível que haja uma transição rápida quando a retomada acontecer. Assim o diretor executivo das Empresas Randon, Daniel Raul Randon, que também preside o Conselho do Transforma RS, introduziu a palestra da reunião-almoço on-line da CIC de Caxias do Sul na segunda-feira (19). O empresário explanou sobre o tema “2021: Oportunidades para o RS e para o Brasil voltarem a crescer”.

Filho mais novo do fundador Raul Anselmo Randon (falecido em março de 2018 aos 88 anos), Daniel Randon falou sobre novas práticas de gestão, cultura organizacional, capacidade de adaptação e sobre a vacinação contra o coronavírus. Para ele, a imunização é a única oportunidade de retomar a economia com mais velocidade, abandonando bandeiras e suas cores.

Sobre o custo Brasil, o empresário citou que o desafio é a questão fiscal (reformas tributária e administrativa), seguido das privatizações e concessões, o que, no futuro, garantirá estabilidade política e econômica. Randon afirmou que essa é única maneira de o Brasil poder continuar a crescer. Ele espera pela reforma tributária ainda este ano, pelo fato de 2022 ser ano eleitoral. Defendeu também a unificação de impostos federais para reduzir a burocracia.

No Estado, o chamado custo RS, além da pandemia, também contempla uma reforma fiscal mais abrangente. Nesse contexto o Rio Grande do Sul terá condições de recuperar a capacidade de investimento, melhorando a infraestrutura por meio dos programas de privatização. Daniel Randon pontuou que os empresários precisam de previsibilidade – infelizmente, no ranking de solidez fiscal, o RS ocupa a última posição nacional (27º). 

Em contexto mundial, o palestrante disse que o mercado está aquecido, principalmente o de commodities – a safra brasileira recorde, com 4% de crescimento, deve atingir 268 milhões de toneladas. O RS deve romper as 20 milhões de toneladas. Inserindo as Empresas Randon nesse meio, Daniel falou sobre inovação e tecnologia, indústria 4.0, sustentabilidade, mobilidade, teletrabalho e e-commerce.

O Rio Grande do Sul é o 2º em inovação no Brasil (está atrás de SP e à frente de SC). Citou exemplos da FNM com o caminhão elétrico, da Marcopolo com o VLT e do semirreboque com eixo elétrico da Randon. Por isso, contextualizou Daniel Randon, a Serra Gaúcha está muito inserida no assunto inovação, o que gera grande potencial para outros setores, como turismo e mobilidade (cidades inteligentes).

Sobre previsão de crescimento de PIB em 2021, Daniel Randon citou os EUA com 6,4%, a China com 8,4% e o Brasil com 3,7% (sendo 2,6% em 2022). Anunciou ainda o palestrante que em junho as Empresas Randon lançarão o projeto Rota Verde, com metas para 2025 e 2030 envolvendo tratamento de efluentes, resíduos e reaproveitamento de materiais.

A íntegra da palestra de Daniel Randon pode ser conferida nas páginas da CIC no YouTube e no Facebook (facebook.com/ciccaxiasoficial). O próximo palestrante da reunião-almoço, no dia 26 de abril, será o vice-presidente executivo do Conselho de Administração da Gerdau, André Bier Gerdau Johannpeter, que falará com o tema “A indústria do aço no Brasil e os 120 anos da Gerdau”.

 


Departamento de Jornalismo


CONFIRA O ÁUDIO








Em breve
Nenhum jogo no momento.