Rádio Caxias

Notícias



CAXIAS DO SUL

SK8 28/07/2021 | 18h22

Skatistas esperam que visibilidade nas Olimpíadas chame a atenção para a cultura e demandas por estrutura em Caxias


Skatistas esperam que visibilidade nas Olimpíadas chame a atenção para a cultura e demandas por estrutura em Caxias
Foto: Guilherme Isoppo/Divulgação

O Brasil passou a acreditar em fadas após o último final de semana. As pratas conquistadas no skate street nas Olimpíadas de Tóquio por Rayssa Leal, de 13 anos, e por Kevin Hoefler, de 27 anos, prometem nova popularização do esporte no País. Ocorre que o skate não é apenas esporte e este chavão está longe de ser frase de efeito.

Em todo o Brasil, e mundo afora, as quatro rodinhas levam estilo de vida, socialização e crescimento em diversos aspectos para um público adepto que é muito diverso. A cena de Caxias do Sul não é exceção. Mas como estão os espaços e a estrutura disponível para a prática de skate no Município? Numa pequena série de reportagens, a Rádio Caxias apresenta algumas respostas dadas, principalmente, por quem realmente sabe do tema.

Skatista há 18 anos e iniciado na antiga pista do Parque dos Macaquinhos, Patrik Mazzuchini avalia que a estrutura caxiense é precária. Ele comenta que somente a Skate Plaza, da Praça das Castanheiras, é adequada para se andar de skate, e defende que faltam espaços onde pessoas possam praticar por diversão ou visando desempenho.

Apesar de ter equipamentos adequados, a pista das Castanheiras tem porte insuficiente para o número de skatistas caxienses. É o que destaca Franco Poloni, skatista há duas décadas. Ele acrescenta que o local não garante espaço para quem quer dar as primeiras embaladas.

Muitas pistas de skate de Caxias do Sul foram projetadas sem a consulta ao público a ser atendido. Assim, sobram estruturas com piso irregular, pouco espaço entre obstáculos de grande porte, num somatório de condições que inviabilizam o uso. Esta é praticamente a descrição da atual estrutura disposta no Parque Getúlio Vargas.

A falta de evolução para reformas no local acabou gerando abandono da questão. No entanto, recentemente conversas se iniciaram para a construção de um novo parque de skate na cidade. Existe valor de emenda parlamentar disponível e que tende a ser utilizado para a instalação de nova pista na região do Shopping Villagio.

Patrik Mazzuchini pondera que a confirmação do novo espaço seria de grande ajuda para antigos e novos praticantes. Ele analisa que a exposição gerada pelos Jogos Olímpicos pode contribuir na demanda. Mazzuchini celebra o espaço conquistado pelo skate, destacando o valor da busca conjunta da evolução.

Embora se comemore a possível implementação de nova pista, existem outras propostas de localização da estrutura. Como já apresentado no texto, há entendimento de que faltam estruturas em locais de mais fácil acesso. A União dos Skatistas Caxienses (USC) sugeriu a construção de parque para a prática na Praça Monteiro Lobato, na Rua Plácido de Castro. Também foi indicada a alternativa de construção da pista no Largo da Estação Férrea, que é objeto de estudos de possível revitalização.

Sobre o projeto, Franco Poloni cobra correto planejamento e construção, com escuta aos skatistas. Adianta que, quanto mais próximo o parque ficar do que os praticantes indicarem, mais frequentado vai ser o mesmo. Poloni classifica o skate como arte, acrescentando que o “carrinho” pode ser visto de diferentes maneiras individualmente. Já sobre o que foi transmitido de Tóquio, ele pondera que se apresentou apenas um dos aspectos do skate. O empresário, responsável pelos shapes Levita, ainda exalta a conquista de Rayssa Leal, a “Fadinha”.

Franco Poloni e Patrik Mazzuchini são skatistas profissionais do street, modalidade que simula obstáculos de rua. Caxias do Sul só dispõe de pistas para esta categoria. Segundo os consultados pela reportagem, mesmo cidades como Picada Café, Nova Petrópolis e Flores da Cunha contam com parques mais completos. Enquanto se aguarda por resoluções relacionadas a nova pista para a cidade, skatistas conseguiram a abertura da Arena de Hóquei do Panazzolo. Próximo do Centro de Cultura Ordovás o local tem servido como uma opção segura e improvisada para o skate de Caxias.

 


Departamento de Jornalismo




GALERIA



CONFIRA O ÁUDIO








Em breve
Nenhum jogo no momento.